Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Reflexão...

A vida nos dias que corre não está nada fácil, e ao que parece as melhoras não estão à vista. Estamos perante um êxodo igual ao de 1960, com centenas de portugueses a abandonar o país à procura de uma vida um pouco melhor. Isto realmente neste país, por este andar não sei onde vai parar, os ordenados sobem abaixo da inflação, o que leva os trabalhadores a terem cada vez menos poder de compra. Os combustíveis não param de subir, as empresas já quase não ganham para poderem ter as viaturas a circular. O preço dos alimentos cada vez está mais alto como as rendas de casa e os empréstimos bancários cada vez mais caros, cada mês que passa, mais dificuldades os trabalhadores têm para poder ter algum tostão. E no final qual é o resultado disto? Pessoas cada vez mais descontentes com tudo, o pessimismo abate-se sobre elas, a tristeza, a angustia e o stress do dia-a-dia abate-se sobre elas. Isso tudo, ao se abater sobre as pessoas, provoca problemas pré depressivos e stress, o que leva as pessoas a ficarem tristes e até mesmo doentes. Para que tal situação, possa ser de certa forma, as pessoas têm que arranjar algum tempo para elas, para a o ser bem-estar e a sua saúde, pois a mesma não deverá ser colocada de parte, pois é a coisa mais importante de cada ser humano. As técnicas de relaxamento e meditação, são boas práticas para a harmonização do ser, uma vez que as mesmas trabalham 3 níveis (físico, mental e espiritual). De entre essas técnicas temos o Reiki, a meditação Gassho e o Tai Chi são algumas técnicas usadas para o efeito, com baixo custo.


Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

VIVER ou SOBREVIVER

A realidade para a maior parte dos funcionários públicos deste país é muito má, diria antes, muito negra. As carreiras congeladas, os aumentos dos vencimentos abaixo da taxa de inflação nacional, ou seja, o funcionário público é sempre o carrasco das más políticas governativas do país. Em 1998 um operador de reprografia auferia um vencimento de 54 mil escudos e passados 10 anos o mesmo aufere um vencimento de pouco mais de 500 euros. Olhando para os números de um ponto de vista económico constatamos que teve um aumento de 100% no seu vencimento, mas se olhar-mos para os números na óptica do “poder de compra” constata-se que o mesmo pouco ou nada aumentou, sendo optimista, pois o preço dos bens essenciais e a inflação também aumentaram. Para quem não vive esta realidade e não entendeu o que realmente se passa então aqui vai um exemplo de um mero funcionário solteiro com um vencimento de 650€. O funcionário recebe os 650€ correspondentes ao seu vencimento, dos mesmos retira 300€ para a renda do seu apartamento (T1), mais 30€ para a luz e sobram 320€. Dos mesmos gasta cerca de 100€ em combustível para se deslocar para o trabalho e assim sendo sobrem 220€. Aproveitando para carregar o telemóvel com 10€ (sim porque é uma coisa que faz falta principalmente quando se está longe da família e para namorar um pouco) sobram uns míseros 210€ para a alimentação, vestuário, calçado e outros bens de primeira necessidade ao longo de 30 dias são necessários à sobrevivência do ser. Sim falo apenas dos bens de primeira necessidade, pois os de segunda e terceira nem vê-los. É esta a verdade nua e crua de muitos funcionários públicos neste país. O funcionário público paga os seus impostos na totalidade sobre os rendimentos auferidos, ao contrário do que é prática recorrente em muitas empresas do sector privado. Assim sendo deixo aqui uma pergunta a quem quiser responder: Com 210€ por mês para se “governar” acham que se vive ou sobrevive?


Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Fim de Semana Triste :(

Caros amigos, no passado sábado dia 15 de Dezembro, o meu pequenote fez 4 aninhos, mas passei o dia com tristeza, pois além de não poder ir com o Pai à festa de Natal do meu trabalho, ele passou o dia "fechado" dentro de casa da mãe, pois esteve doente, com febres a rondar os 39º. As únicas coisas que me deram alegria foi o facto dos meus pais me terem vindo visitar, o meu amor ter vindo passar o fim de semana comigo, e os momentos "breves" de felicidade espelhada no rosto do meu filho, quando recebeu as prendinhas de aniversário dos meus familiares.

Desculpem o incómodo, mas eu necessitava de desabafar, e encontrei aqui uma escapatória.


Publicado por Viktor às 13:57
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 12 de Setembro de 2007

Maddie: juiz despacha sobre «diligência urgente»

O processo relativo ao desaparecimento da menina inglesa Madeleine McCann foi remetido pelo Ministério Público ao juiz de instrução criminal de Portimão, informou hoje uma funcionária judicial, noticia a Lusa.

Em causa está, segundo fonte da Procuradoria-geral da República ao PortugalDiário, uma «diligência urgente» para «apreensão de um objecto», que não especificou.

«O processo foi remetido ao juiz de instrução que o irá despachar quando for oportuno», referiu a funcionária judicial à porta do Tribunal de Portimão.

De acordo com fontes judiciais, ouvidas pelo PortugalDiário, os processos de inquérito são enviados ao juiz de instrução, designadamente, quando é necessário autorizar buscas, intercepções ou registo de comunicações telefónicas, bem como quando é necessário ouvir arguidos em primeiro interrogatório judicial e decretar ou alterar medidas de coacção.

Trata-se de um processo com 10 volumes referentes às investigações da Polícia Judiciária e inclui já as inquirições aos pais da criança realizadas quinta-feira e sexta-feira passadas.

O relatório preliminar deste processo foi entregue hoje de manhã pela PJ ao Ministério Público junto do Tribunal de Portimão, contendo também os resultados dos exames periciais realizados em Inglaterra.

Kate e Gerry McCann foram constituídos arguidos neste processo, com Termos de Identidade e Residência, o que não os impediu de, no passado sábado, regressarem a Rothley, Inglaterra.

Madeleine McCann desapareceu a 03 de Maio deste ano quando dormia com os dois irmãos gémeos num apartamento num empreendimento turístico na Praia da Luz, concelho de Lagos, Algarve, enquanto os pais jantavam num restaurante próximo.

Fonte


Publicado por Viktor às 04:09
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007

Bombeiro morre no combate a incêndio


O bombeiro, sub-chefe dos Voluntários de Guimarães, com 60 anos, morreu depois da queda de um telhado, quando participava nas operações de rescaldo de um incêndio que tinha deflagrado numa fábrica de recuperação de resíduos têxteis.

Foi assistido pelos colegas de imediato e pela viatura médica de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e acabou por falecer no local.

"Apesar da idade, tratava-se de um homem de invulgar pujança física e com 31 anos de experiência que era também uma referência para toda a corporação, pelo que a sua perda é muito sentida", disse o adjunto do Comando dos Bombeiros Voluntários, Alberto Figueiredo, citado pela agência Lusa

O incêndio começou por volta das 2h00 e foi extinto às 5h00. O acidente aconteceu cerca das 11h00.

No combate às chamas participaram seis corporações, 55 bombeiros e 18 veículos. A fábrica ficou parcialmente destruída.

Fonte: aqui



.Os meus pormenores...


. Ver Perfil

. Adicionar como amigo

. 62 seguidores

.Pesquisar neste blog

 

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. Reflexão...

. VIVER ou SOBREVIVER

. Fim de Semana Triste :(

. Maddie: juiz despacha sob...

. Bombeiro morre no combate...

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


.subscrever feeds