Sexta-feira, 20 de Março de 2009

A Realidade nacional


Publicado por Viktor às 03:00
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Entrevista ao Engenheiro


Terça-feira, 10 de Março de 2009

Magalhães cheio de erros

Fonte: Expresso

Ortografia, sintaxe e gramática - nas instruções dos jogos do computador portátil Magalhães nada resiste às inovações do “magalhanês”. Há palavras repetidamente mal escritas, outras inventadas, verbos mal conjugados, vírgulas semeadas onde calha, acentos que aparecem onde não devem e não estão onde deviam.

Há frases mal construídas, outras que começam na segunda pessoa do singular e continuam na terceira (tratam o leitor por tu e por você), expressões absurdas e frases que simplesmente não fazem sentido.

Nalguns casos, as instruções que deviam ajudar a utilizar os jogos complicam de tal maneira que não há quem perceba o que está em causa.

Lê-se e não se acredita. “Neste processador podes escrever o texto que quiseres, gravar-lo e continuar-lo mais tarde”, lê-se nas instruções do processador de texto - isso mesmo: “gravar-lo e continuar-lo”. “Dirije o guindaste e copía o modelo”, explicam as intruções de um puzzle - assim: “dirije” com “j” e “copía” com acento no “i”. “Quando acabas-te, carrega no botão OK” - “acabas-te”, em vez de “acabaste”.

Tudo isto se pode ler nas instruções dos jogos que vêm instalados de origem no computador Magalhães, conforme descobriu o deputado José Paulo Carvalho, depois de navegar na área lúdica do computador.

Ontem, depois de ter sido confrontado pelo Expresso com a existência de mais de 80 erros destes no portátil que já foi distribuído a 200 mil crianças, o Ministério da Educação informou que vai pedir a todas as escolas que retirem esse software dos computadores dos seus alunos. E vai ser solicitado à JP Sá Couto, empresa fabricante do Magalhães, que não inclua esses jogos nos computadores que ainda vai produzir.


Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

O AUTOR DESTA PIADA DEVIA GANHAR UM PRÉMIO!!!

----- Um pai. Um miúdo de 11 anos. Um trabalho escolar.

- Pai, preciso fazer um trabalho para a escola! Posso fazer-te uma pergunta?

 - Claro, meu filho, qual é a pergunta?

 - O que é a política, pai?

 - Bem, política envolve: Povo; Governo; Poder económico; Classe trabalhadora; Futuro do país...

- Não entendi nada. Dá para explicares melhor?

- Bem, vou usar a nossa casa como exemplo:

Sou eu quem traz dinheiro para casa: então eu sou o poder económico.

A tua mãe administra, gasta o dinheiro: então ela é o governo.

Como nós cuidamos das tuas necessidades, tu és o povo.

O teu irmãozinho é o Futuro do país e a Zefinha, a nossa criada, é a classe trabalhadora. Entendeste, filho?

- Mais ou menos, pai. Vou pensar.

 

Naquela noite, acordado pelo choro do irmãozinho, o menino, foi ver o que havia de errado. Descobriu que o irmãozinho tinha sujado a fralda e estava todo emporcalhado. Foi ao quarto dos pais e viu que a mãe estava num sono muito profundo. Foi ao quarto da criada e viu, através da fechadura, o pai na cama com ela. Como os dois nem ouviram o menino a bater à porta, ele voltou para o quarto e adormeceu.

 

Na manhã seguinte, à hora do café, o miúdo falou com o pai:

- Pai, agora acho que entendi o que é a política.

- Óptimo filho! Então explica-me com palavras tuas.

 - Bom, pai, acho que é assim: Enquanto o poder económico fode a classe trabalhadora, o governo dorme profundamente... O povo é totalmente ignorado e o futuro do país fica na merda!!!

 

EIS A REALIDADE...........

Sinto-me: Bonito dia de sol...

Sábado, 27 de Setembro de 2008

A Greve aos combustíveis

Pois é,

a DECO anuncia uma greve aos combustíveis e a mesma não é cumprida por alguns cidadãos que falam, falam, falam, mas na hora da verdade não fazem.

Acham que é com este tipo de atitude que se ganha alguma coisa? Com estas atitudes por parte das pessoas, bem podem marcar uma greve por semana que nada de aí resulta, com muita pena minha.

Será que as pessoas não sabes que a união faz a força?

Meu povo, temos de nos unir contra o capitalismo, a opressão às classes mais baixas, fazendo assim valer aquela máxima: "O Povo é quem mais ordena".

Com mais uma greve falhada sinto-me irritado e magoado por ver que mais uma vez tudo vai ficar na mesma .

Agora para esquecer tal desapontamento, vou até ao café ver o jogo Benfica - Sporting, e Deus queira que ganhe a águia, para ficar menos aborrecido.


Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

Anedota da Semana (Dedutível no IRS)

Um casal de jovens chega ao consultório de um médico terapeuta sexual.

 

O médico pergunta: O que posso fazer por vocês?

 

O rapaz responde: Poderia ver-nos a fazer sexo?

 

O médico olha espantado, mas concorda.

 

Quando termina, o médico diz: Não há nada de mal na maneira como fazem sexo.

 

E cobra 70,00 euros pela consulta, o que se repete por várias semanas.

 

O casal marca um horário, faz sexo sem nenhum problema, paga ao médico e deixa o consultório.

 

Finalmente o médico resolve perguntar: Afinal, o que estão a tentar descobrir?

 

E o rapaz responde: Nada. O problema é que ela é casada e não posso ir a casa dela. Também sou casado e ela não pode ir a minha casa. No Hotel Tivoli, um quarto custa 120,00 euros, no Holliday Inn custa 100,00 euros e aqui fazemos sexo por 70,00 euros, temos acompanhamento médico, é passado um atestado, sou reembolsado em 42,00 euros pela Médis e ainda consigo uma restituição do IRS de 19,25 euros.

Sinto-me: Um belo dia para a praia...

Quinta-feira, 13 de Março de 2008

Algumas fotos da Manifestação Nacional

Em relação à manifestação nacional de ontem, onde foi entregue um manifesto reivindicativo na residência do Sr. Primeiro Ministro, aqui vão algumas fotos, por mim tiradas.

Prometo mais tarde colocar um pequeno sketch fotográfico.


Quarta-feira, 12 de Março de 2008

MANIFESTAÇÃO NACIONAL

É possivel derrotar a ofensiva do governo!
No dia 12, em Lisboa, os trabalhadores da Administração Local dizem não à política terrorista de José Sócrates contra os direitos laborais, as carreiras profissionais, a liberdade sindical e os serviços públicos!
Porque é preciso derrotar a ofensiva de um Governo cada vez mais contra os trabalhadores, cada vez mais ao serviço dos poderosos e dos interesses dos grandes grupos económicos, os trabalhadores da Administração Local juntam a sua voz à de milhares de trabalhadores que levarão a cabo uma semana de luta de 7 a 14 de Março, com greves e manifestações dos diversos sectores da Administração Pública.

Contamos contigo! Juntos somos mais fortes!
Um Governo ao serviço do Capital
Após o chumbo do Tribunal Constitucional, o diploma de vínculos carreiras e remunerações foi de novo aprovado pela maioria do Partido Socialista na Assembleia da República e promulgado pelo Presidente da República, embora com reservas de que transcreve o fundamental:
“O referido diploma suscita dúvidas em dois planos…”
“Assim, por um lado, o diploma em apreço continua a consagrar soluções que, por pouco claras e transparentes, podem criar dificuldades de percepção por parte dos respectivos destinatários, potenciando situações de conflitualidade no seio da Administração Pública.”
“Por outro lado, subsistem dúvidas quanto à remissão para simples portaria da regulação de matérias de carácter inovatório e ainda quanto à preferência concedida a pessoas colectivas na celebração de contratos de prestação de serviços, o que pode implicar uma excessiva e injustificada dependência da Administração Pública relativamente a grandes empresas privadas.”

Ofensiva violenta
O governo insiste nas intenções de aplicar de facto à Administração Pública os princípios da flexigurança, destruir por completo o sistema de carreiras dos trabalhadores e o vínculo público, generalizar o contrato individual de trabalho e a precariedade laboral, introduzir os despedimentos sem justa causa, a arbitrariedade e o compadrio.
A imposição de uma actualização salarial de 2,1%, quando a inflação de 2007 foi de 2,5% e para 2008 diversas instituições, desde o Banco de Portugal à União Europeia, apontam valores claramente superiores, demonstra a total falta de honestidade do Governo, que novamente penaliza o seu poder de compra, já reduzido no últimos sete anos em mais de 10%.
Razões acrescidas na luta
No que particularmente concerne ao universo da Administração Local, os trabalhadores são confrontados:
Com tentativas de aprovação de quadros de pessoal de vínculo privado à margem de qualquer processo negocial
Com a aplicação irracional do SIADAP, sem critérios objectivos, em regra sem ter em conta a razão de ser dos serviços e muitas vezes ultrapassando todos os prazos legais;
Com o congelamento oportunista e ilegal das promoções, falta de regularizações de pessoal contratado, utilização de POC’s e abusos de vários tipos;
Com o desrespeito pelos direitos e pelas condições de segurança, higiene e saúde no trabalho;
Com o anúncio de transferência de novas responsabilidades para o Poder Local, o cerceamento da capacidade de decisão destes e a centralização do poder, face ao silêncio incompreensível da sua associação (ANMP) e a conivência subserviente de autarcas eleitos pelo PS, constituindo um inadmissível ataque ao Poder Local.
Com tentativas diversas para, unilateral e ilegalmente, serem impostos de forma prepotente pretensos «regulamentos» que sonegam o direito de negociação, criam arbitrariedade, desregulamentam de facto as relações laborais e atingem direitos imprescindíveis;
Com o crescimento do processo de empresarialização e privatização de serviços diversos, nos quais importa, para além do combate em defesa dos serviços públicos, garantir os direitos dos trabalhadores, com vínculo público e privado, nomeadamente através da exigência do direito à Contratação Colectiva e da eliminação de discriminações laborais;
Afirmar o protesto, intensificar a luta
A recente substituição de governantes não passou de um exercício de mera propaganda e cosmética governamental para esconder aquilo que se exige mas o Governo PS de José Sócrates não faz: Uma mudança efectiva de política, que respeite os trabalhadores e as populações, que garanta direitos laborais e sociais, que promova uma Administração Pública de qualidade ao serviço de todos.


Terça-feira, 4 de Março de 2008

Querem saber o que são QUOTAS?

Por achar batsante interessante e ilucidativo roubei este post a uma amiga e vou colocá-lo aqui também no meu blog, devido ao interesse e às dúvidas que são tiradas.

 

É o que o ME[Ministério da Educação] está a pedir...

UMA EXCELENTE FORMA PARA LUTAR CONTRA O ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE!
Estabeleceremos quotas em cada turma: Em 20 alunos, só daremos 10% de nota máxima, tal como a ministra faz connosco. Portanto, se houver mais do que 2 alunos que mereçam 5, paciência! Ficam com 5 os dois melhores. Mas se um deles faltou mais de 3 dias por doença, terá que ter paciência. Fica com 4 e sobe o seguinte a aluno-titular. Os outros quotam-se, proporcionalmente, por aí abaixo. 10% de nível 5 e 20% de nível 4. O resto vai corrido a 3. Se uma turma for muito boa e tiver 10 alunos que merecessem 4 e 5, outra vez paciência. «Nem todos podem chegar a generais», não é? Dois ficam com 5, quatro com 4 e os restantes terão 3.
Mesmo que, também esses merecessem 5.

Faltaram?
Quem os mandou adoecer a eles ou aos pais?
Quem mandou o carro avariar e chegar tarde uma vez?
Quem mandou o irmão mais novo apanhar sarampo?
É quotas, é quotas! Não são os Pais que aprenderam com a ministra que «nem todos podem chegar a general»?
Pois então? ... Os seus filhos também não!
de: Aura Camacho

Sinto-me: Triste, com o ensino...

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Ser ou não Ser, Eis a Questão

O que era já não é e o que foi já não volta a ser, porque às vezes para ver melhor é preciso estar mais longe e para compreender melhor é preciso estar mais perto.
Recentemente a única notícia que me deixou mais contente, no que à classe profissional de professor diz respeito, foi a de saber que são a classe profissional em quem os portugueses mais confiam para cargos de chefia.
Quem me conhece pode interrogar-se e dizer assim: “Porque é que este tipo está a falar assim de coisas que não lhe dizem respeito, pois não é professor?”. Então tenho de responder: “Não sou professor, mas sou formador com 7 anos de experiência em formações de várias áreas.” Além disso sou pai de uma criança maravilhosa que tem 4 anos e não quero que ele seja afectado por este ridículo sistema de ensino que se está a implementar, onde um aluno pode faltar as vezes que quiser e os professores têm de andar com eles nas palminhas e dar-lhe toda a papinha para terem positivas pois isso contribui para a nota do professor. Uma coisa eu gostava, era ver o mentor desta teoria educativa à frente de uma turma de 20 alunos, onde 8 dos quais são insubordinados, como é que agia e quais os métodos e técnicas pedagógicas que usava para os motivar na aprendizagem dos conteúdos! Este método de ensino vai fazer com que se acabem as dificuldades lectivas dos alunos, o que os vai tornar ainda mais “incapazes” para de aqui amanhã serem inseridos no mercado de trabalho, pois aí quando começarem a surgir as primeiras dificuldades eles vão ter bastantes dificuldades pois a vida de estudante foi pautada por um sem fim de facilitismos. Interessa sem dúvida combater a analfabetização mas assim os alunos cada vez saiem mais mal preparados do ensino. Como cidadão sinto-me indignado pois os estudantes de hoje de aqui a uns 20 anos podem vir a ser governantes ou exercer altos cargos políticos na sociedade e quanto a mim isto será ainda pior do que está.
Sou uma pessoa optimista e este é apenas um desabafo da minha parte.
Qual é a vossa opinião? Comentem…

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Portugal na Rota...

Parece que ao fim de alguns anos e de ter pactuado com países literalmente superiores em termos económicos, este nosso belo país passou a estar marcado como possível trajecto para os membros da All-Kaeda. Já se sabia que um familiar desses fundamentalistas esteve de férias no Algarve, será que não têm também conta bancária num off-shore da Madeira?

Que locais será que pretender eles visitar?

Será que vêm ver a Ponte Vasco da Gama? O Mosteiros dos Gerónimos? O castelo de Guimarães? O Parlamento? A Torre do Tombo? O castelo de Almurol? As pinturas rupestres de Foz Côa? O Templo de Diana? O Estádio da Luz? O aeroporto Francisco Sá Carneiro?

Não sei sinceramente, mas quem é que junto deles promoveu o "Turismo de Aventura"?

Acabaram com as colónias do Ultramar de onde podiam ter tirado mais proveito nacional e agora querem arranjar outra coisa para os militares se enterterem?

Governe-se o país como deve de ser, olhe-se para os bons exemplos e deixen-se de diálogos de porpaganda.

Atentado é o que se tem passado contra o Zé povinho. Tenho dito.

Aceito outras opiniões, comentem.


Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Um olhar...

Caros amigos,
Estamos a passar tempo difíceis, para toda a população deste País à beira mar plantado. Época de rigor, de aperto do cinto e de boas novas nas palavras dos nossos governantes, mas a realidade é que as mesmas palavras não têm verdade quando fazemos a simples pergunta: Então como vai a tua vida? Fábricas a fechar, o desemprego a aumentar, o pessimismo geral instalado na maioria das pessoas, a evolução galopante de casos de depressão, o aumento da marginalidade, dos crimes e dos impostos, provoca saudades aos mais velhos dos tempos de governo do Salazar. Refiro-me à forma de governar o País apenas.
Salazar, esse homem que nasceu pobre e morreu pobre, não se aproveitou do que era de todos nós, tinha-mos uma das maiores reservas de ouro do mundo, apesar da pouca liberdade de expressão que havia na época.
A entrada do euro foi o início de uma queda em que continua o nosso País, pois com 100 escudos ia ao café e tomava um café e um oitavo de água de castelo, o que hoje em euros me custa 2 vezes mais. Um simples café passou de 50$ para 0,50€(100$). Ao contrário "aumentaram" os nossos vencimentos que se nota que cada vez que vamos fazer as compras à mercearia, que cada vez nos permite trazer menos coisas.
Afinal onde estão os 125 mil postos de trabalho prometidos pelo governo? Onde está a evolução económica do País tanto anunciada por governantes? Porque é que muitas pessoas que se encontram no desemprego não se tentam fazer à vida e trabalhar, deixando de estar a sobreviver à custa de quem trabalha e paga todos os seus impostos? Será que se todos dessem um pouco mais isto não melhorava? Talvez as suas vidas, pois o País vai de mal a pior e muito sinceramente não prevejo melhoras sem que haja uma revolução interna, uma revolução moral, que obrigue os "vira casacas" a abandonarem os seus locais de influência.
Desculpem, mas de momento é o que me vai na alma.
Despeço-me desejando-vos uma boa noite.
Sinto-me: Cansado com o trabalho...

Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

CONCURSO PÚBLICO

Aviso n.º 18268/2007, D.R. n.º 185, Série II de 2007-09-25
Câmara Municipal de Palmela
Concurso externo de ingresso para um lugar de cabouqueiro operário - nomeação de Ricardo Jorge Crispim Oliveira.
Aviso n.º 18274/2007, D.R. n.º 185, Série II de 2007-09-25
Câmara Municipal de Setúbal
Concurso externo de ingresso para admissão de bombeiros recrutas com vista ao provimento de 25 lugares vagos da categoria de bombeiros-sapadores - nomeação.
Aviso n.º 18280/2007, D.R. n.º 185, Série II de 2007-09-25
Câmara Municipal de Vila Real
Abertura de concursos externos para dois lugares de operário qualificado (calceteiro) e para dois lugares de motorista de transportes colectivos.
FONTE: DRONLINE

Publicado por Viktor às 22:11
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Marcelo "arrasa" novo Código Penal

Marcelo Rebelo de Sousa não poupa críticas ao Código de Processo Penal e à forma como entrou em vigor. Professor universitário e membro do Conselho de Estado por escolha de Cavaco Silva, Marcelo Rebelo de Sousa critica o próprio gabinete do Presidente da República.
É um dos mais contundentes críticos da entrada em vigor do novo Código de Processo Penal.
De tal forma, que para Marcelo o lado bom do projecto ficou quase só pelas intenções.
Em declarações à SIC, o professor garante que as culpas chegam à própria Presidência da República.
Para explicar a alegada má preparação da alteração legislativa,Rebelo de Sousa afirma que o novo código permite que num processo com vários arguidos todos acabem em liberdade sem que o inquérito tenha terminado. 
O professor universitário diz ainda que Portugal já era o país da Europa com menos presos preventivos à espera de condenação, garantido que cai assim por terra um dos principais argumentos desta reforma.
Fonte

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Criminosos em liberdade

O novo Código do Processo Penal colocou em liberdade condenados por violação, roubo e até homicídios. E o mesmo pode acontecer aos assassinos de três polícias. Agentes temem que população faça «justiça pelas próprias mãos. Maria José Morgado diz que burocracia vai aumentar e investigação corre risco de «colapso». Já foram libertados 115 presos preventivos

 

As críticas ao novo Código do Processo Penal sucedem-se. Marcelo Rebelo de Sousa responsabiliza o Governo, a Assembleia da República [foi aprovado pelo PS e PSD] e o Presidente Cavaco Silva por terem permitido que assassinos condenados fossem colocados em liberdade, as forças policiais estão revoltadas e a Procuradora Maria José Morgado fala em «colapso» no combate ao crime.

No sábado, no dia em que entrou em vigor o novo Código, foram libertados 115 presos preventivos. Há pessoas já condenadas por violação, roubo e até homicídios a aproveitarem a redução geral dos prazos de prisão preventiva. Esta semana poderá ser libertado o assassino do chefe da PSP de Lagos e ainda Marcus Fernandes, condenado a 25 anos de prisão pela morte de dois agentes da PSP e pela tentativa de homicídio de um terceiro.

Em declarações à TSF, o presidente da Associação Sócio-Profissional de Polícia, alerta para o facto de os cidadãos poderem, «a longo prazo, sentirem que a justiça não é justa e fazerem justiça pelas próprias mãos».

Marcelo Rebelo de Sousa vai ainda mais longe, ao afirmar, na RTP, que se alguma coisa acontecer na sequência da libertação destas pessoas condenadas por «crimes gravíssimos», quem aprovou o novo Código «terá de ser responsabilizado».

A procuradora-geral adjunta Maria José Morgado, em declarações esta segunda-feira ao Diário de Notícias, considera a burocracia vai aumentar e a investigação criminal corre o «risco de colapso» se não for feita a urgente informatização dos serviços do Ministério Público.

Celebrizada pelas investigações no âmbito do processo «Apito Dourado», Maria José Morgado considerou que a entrada em vigor do novo Código de Processo Penal vai aumentar a «circulação de papel entre os vários departamentos judiciários e, com isso, a morosidade, podendo culminar tudo em eventuais precipitações no encerramento dos processos».

A entrada em vigor do novo Código de Processo Penal (CPP) provocou nos últimos dias uma onda de críticas, incluindo do próprio Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, que se queixou do tempo curto de adaptação às normas agora vigentes.

Fernando Jorge Fernandes, do Sindicato dos Funcionários Judiciais, considerou, em declarações à SIC Notícias, que «esta lei é feita para facilitar a vida a alguém em alguns processos mediáticos, como é certamente o caso da Casa Pia».

O Ministério da Justiça afirma que a revisão do CPP veio aprofundar as garantias processuais, com maior protecção à vítima, modernizando o processo penal, simplificando actos e acelerando os trâmites processuais.

Em declarações aos jornalistas em Coimbra, o titular da pasta, Alberto Costa, rejeitou as críticas e recordou que o novo diploma resultou de consenso na Assembleia da República, «no termo de um processo longo de discussão, conhecido da comunidade jurídica» e que «está longe de ser uma surpresa».

Fonte


.Os meus pormenores...


. Ver Perfil

. Adicionar como amigo

. 61 seguidores

.Pesquisar neste blog

 
W Las Vegas
Cingular Wireless

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. A Realidade nacional

. Entrevista ao Engenheiro

. Magalhães cheio de erros

. O AUTOR DESTA PIADA DEVIA...

. A Greve aos combustíveis

. Anedota da Semana (Dedutí...

. Algumas fotos da Manifest...

. MANIFESTAÇÃO NACIONAL

. Querem saber o que são QU...

. Ser ou não Ser, Eis a Que...

. Portugal na Rota...

. Um olhar...

. CONCURSO PÚBLICO

. Marcelo "arrasa" novo Cód...

. Criminosos em liberdade

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


.subscrever feeds