Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

VIVER ou SOBREVIVER

A realidade para a maior parte dos funcionários públicos deste país é muito má, diria antes, muito negra. As carreiras congeladas, os aumentos dos vencimentos abaixo da taxa de inflação nacional, ou seja, o funcionário público é sempre o carrasco das más políticas governativas do país. Em 1998 um operador de reprografia auferia um vencimento de 54 mil escudos e passados 10 anos o mesmo aufere um vencimento de pouco mais de 500 euros. Olhando para os números de um ponto de vista económico constatamos que teve um aumento de 100% no seu vencimento, mas se olhar-mos para os números na óptica do “poder de compra” constata-se que o mesmo pouco ou nada aumentou, sendo optimista, pois o preço dos bens essenciais e a inflação também aumentaram. Para quem não vive esta realidade e não entendeu o que realmente se passa então aqui vai um exemplo de um mero funcionário solteiro com um vencimento de 650€. O funcionário recebe os 650€ correspondentes ao seu vencimento, dos mesmos retira 300€ para a renda do seu apartamento (T1), mais 30€ para a luz e sobram 320€. Dos mesmos gasta cerca de 100€ em combustível para se deslocar para o trabalho e assim sendo sobrem 220€. Aproveitando para carregar o telemóvel com 10€ (sim porque é uma coisa que faz falta principalmente quando se está longe da família e para namorar um pouco) sobram uns míseros 210€ para a alimentação, vestuário, calçado e outros bens de primeira necessidade ao longo de 30 dias são necessários à sobrevivência do ser. Sim falo apenas dos bens de primeira necessidade, pois os de segunda e terceira nem vê-los. É esta a verdade nua e crua de muitos funcionários públicos neste país. O funcionário público paga os seus impostos na totalidade sobre os rendimentos auferidos, ao contrário do que é prática recorrente em muitas empresas do sector privado. Assim sendo deixo aqui uma pergunta a quem quiser responder: Com 210€ por mês para se “governar” acham que se vive ou sobrevive?


Quinta-feira, 13 de Março de 2008

Algumas fotos da Manifestação Nacional

Em relação à manifestação nacional de ontem, onde foi entregue um manifesto reivindicativo na residência do Sr. Primeiro Ministro, aqui vão algumas fotos, por mim tiradas.

Prometo mais tarde colocar um pequeno sketch fotográfico.


Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Portugal na Rota...

Parece que ao fim de alguns anos e de ter pactuado com países literalmente superiores em termos económicos, este nosso belo país passou a estar marcado como possível trajecto para os membros da All-Kaeda. Já se sabia que um familiar desses fundamentalistas esteve de férias no Algarve, será que não têm também conta bancária num off-shore da Madeira?

Que locais será que pretender eles visitar?

Será que vêm ver a Ponte Vasco da Gama? O Mosteiros dos Gerónimos? O castelo de Guimarães? O Parlamento? A Torre do Tombo? O castelo de Almurol? As pinturas rupestres de Foz Côa? O Templo de Diana? O Estádio da Luz? O aeroporto Francisco Sá Carneiro?

Não sei sinceramente, mas quem é que junto deles promoveu o "Turismo de Aventura"?

Acabaram com as colónias do Ultramar de onde podiam ter tirado mais proveito nacional e agora querem arranjar outra coisa para os militares se enterterem?

Governe-se o país como deve de ser, olhe-se para os bons exemplos e deixen-se de diálogos de porpaganda.

Atentado é o que se tem passado contra o Zé povinho. Tenho dito.

Aceito outras opiniões, comentem.


Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Congresso ATAM em ALBUFEIRA

No passado dia 24 de Outubro, o coro da Câmara Municipal de Albufeira, do qual faço parte, teve a honra de abrir o Congresso Nacional da ATAM, na presença do secretário de Estado da Administração Interna e demais entidades convidadas, cantando o Hino Nacional, Venham mais cinco, Queda do Império e Rapsódia de Coimbra.
Estas são algumas imagens captadas no Hotel Montechoro:

Publicado por Viktor às 01:42
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Um olhar...

Caros amigos,
Estamos a passar tempo difíceis, para toda a população deste País à beira mar plantado. Época de rigor, de aperto do cinto e de boas novas nas palavras dos nossos governantes, mas a realidade é que as mesmas palavras não têm verdade quando fazemos a simples pergunta: Então como vai a tua vida? Fábricas a fechar, o desemprego a aumentar, o pessimismo geral instalado na maioria das pessoas, a evolução galopante de casos de depressão, o aumento da marginalidade, dos crimes e dos impostos, provoca saudades aos mais velhos dos tempos de governo do Salazar. Refiro-me à forma de governar o País apenas.
Salazar, esse homem que nasceu pobre e morreu pobre, não se aproveitou do que era de todos nós, tinha-mos uma das maiores reservas de ouro do mundo, apesar da pouca liberdade de expressão que havia na época.
A entrada do euro foi o início de uma queda em que continua o nosso País, pois com 100 escudos ia ao café e tomava um café e um oitavo de água de castelo, o que hoje em euros me custa 2 vezes mais. Um simples café passou de 50$ para 0,50€(100$). Ao contrário "aumentaram" os nossos vencimentos que se nota que cada vez que vamos fazer as compras à mercearia, que cada vez nos permite trazer menos coisas.
Afinal onde estão os 125 mil postos de trabalho prometidos pelo governo? Onde está a evolução económica do País tanto anunciada por governantes? Porque é que muitas pessoas que se encontram no desemprego não se tentam fazer à vida e trabalhar, deixando de estar a sobreviver à custa de quem trabalha e paga todos os seus impostos? Será que se todos dessem um pouco mais isto não melhorava? Talvez as suas vidas, pois o País vai de mal a pior e muito sinceramente não prevejo melhoras sem que haja uma revolução interna, uma revolução moral, que obrigue os "vira casacas" a abandonarem os seus locais de influência.
Desculpem, mas de momento é o que me vai na alma.
Despeço-me desejando-vos uma boa noite.
Sinto-me: Cansado com o trabalho...

Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Release III Capítulo

No dia 6 de Outubro, sábado, realiza-se em Albufeira o "III Grande Capítulo da Confraria dos Gastrónomos do Algarve".

Querendo que este III Grande Capítulo se revista da maior grandiosidade, assinalando, da forma mais notável possível, o trabalho que tem vindo a desenvolver nestes dois anos de actividade em favor da gastronomia do Algarve, a Confraria dos Gastrónomos do Algarve está apostada em que este Capítulo possa vir a constituir uma das maiores cerimónias de entronização jamais realizadas em Portugal, notabilizando a Confraria, a Cidade de Albufeira e a Gastronomia Algarvia.

Após a Missa de Bênção dos Escapulários que se realizará na Igreja Matriz de Albufeira pelas 10 horas, haverá a recepção aos convidados, - entre os quais o presidente da Região de Turismo do Algarve, vice-presidente do CEUCO – Conselho Europeu de Confrarias, o representante da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas e membros de outras confrarias de Portugal e Espanha -, pelo Presidente da Câmara de Albufeira, no Auditório do Município , às 11 horas, realizando-se de seguida a cerimónia de nomeação dos “Confradinhos” e entronização dos novos confrades, de Honra, Mérito e Efectivos.

Depois de lido um resumo do curriculum dos Confrades de Honra e Mérito, os confrades trajados com capa, chapéu e o escapulário com a medalha, símbolo da confraria, serão chamados individualmente ao altar.

Serão Confrades de Honra a Governadora Civil de Faro, Dra. Isilda Gomes, o Presidente do Município de Albufeira, Desidério Silva, e o actor Fernando Mendes.

Como Confrades de Mérito serão insigniados D. Manoel Rey, Director do Turismo de Sevilha, José Emídio Sotero de Tavira, que passará a ser o decano da Confraria (90 anos), José Luís Orts, Gran Maestre da Cofradia El Raim de Alicante, Miguel Angel Puente, Gran Maestre da Cofradia El Zapico de Santander e José Serafim do D' Serafim restaurante, Albufeira.

A cerimónia termina com o juramento dos novos Confrades em que se comprometem a defender e a divulgar a gastronomia do Algarve.

As confrarias desfilam do Auditório Municipal até ao Hotel Paraíso, local onde se realiza um almoço algarvio.

Entre as presenças confirmadas para o III Capítulo da Confraria dos Gastrónomos do Algarve, estão a Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos dos Açores, Confraria do Azeite da Cova da Beira, Confraria do Bodo, Cofradia El Raim (Alicante, Espanha), Cofradía El Zapico (Santander, Espanha), Confraria Gastronómica da Panela ao Lume, Confraria das Peraltas, Confraria da Broa de Avintes, Confraria dos Nabos e Companhia, Confraria dos Velhotes, Confraria dos Gastrónomos de Lafões, Confraria da Chanfana, Confraria da Lampreia, Confraria das Papas de S. Miguel, Confraria das Almas Santas da Areosa e do Leitão, Confraria Gastronómica do Alentejo, Confraria dos Gastrónomos da Amadora, Confraria Gastronómica de Almeirim, Confraria do Bucho de Arganil.


Domingo, 30 de Setembro de 2007

CIDADES COM HISTÓRIA

Albufeira é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Faro, região e subregião do Algarve, com cerca de 19 500 habitantes. O topónimo Albufeira provém da denominação árabe "al-Buhera" que significa "castelo do mar".
Albufeira é sede de um município com 140,91 km² de área e 35.281 habitantes (2004), subdividido em 5 freguesias. O município é limitado a noroeste pelo município de Silves, a nordeste por Loulé, e a sul tem uma costa ampla para o Oceano Atlântico.


As freguesias de Albufeira são as seguintes:

A partir de meados do século XIX verificou-se um desenvolvimento da economia graças à actividade piscatória.

Nas primeiras décadas do século XX registou-se um aumento acentuado da exportação de peixe e de frutos secos. A vila tinha, então, cinco fábricas que empregavam 700 a 800 pessoas, sobretudo mulheres de pescadores. Porém, da década de 1930 à década de 1950, registaram-se tempos de decadência, as armações de pesca arruinaram-se, as fábricas fecharam, as embarcações desapareceram e muitas casas foram abandonadas. A população ficou reduzida à metade e a pesca tornou-se novamente numa actividade de subsistência.

No início da década de 1960, assistiu-se ao despertar de Albufeira para o fenómeno turístico, quando foi procurada por turistas nacionais, mas foi sobretudo com os ingleses que prosperou.

Na década de 1980, verificou-se um enorme surto urbanístico, tendo a cidade crescido para nascente, local para onde se transferiu a maior parte dos serviços administrativos, incluindo a Câmara Municipal.

Albufeirenses famosos são:

Festas anuais:

Praias


Publicado por Viktor às 23:13
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Edição Extra

Este é dedicado ao meu amigo Bruno Ferreira:

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007

Curso de REIKI Nível I (Iniciação)

Caros amigos e leitores,

Venho por este meio informá-los de que estão abertas as inscrições para o curso de nível um (iniciação) ao Reiki Usui.

O mesmo irá ser leccionado em Albufeira no primeira fim de semana de Outubro ou outro, mediante as inscrições e a disponibilidade dos candidatos.

As “turmas” são constituídas no máximo por seis pessoas. Neste momento já há quatro inscrições, por isso caso pretenda não se atrase e faça já a sua reserva através do seguinte endereço de e-mail: mestreviktor@gmail.com.

Cada um terá direito a material didáctico e o respectivo diploma.

Se achas que tens um enorme potencial para dar, gostas de ajudar os outros e queres sentir-te emocionalmente estável, não percas a oportunidade de te inscreveres.

Despeço-me desejando uma boa noite para todos.

Saudações ReikianasNamasté.

Sinto-me: Com algum sono...

Publicado por Viktor às 02:46
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Marcelo "arrasa" novo Código Penal

Marcelo Rebelo de Sousa não poupa críticas ao Código de Processo Penal e à forma como entrou em vigor. Professor universitário e membro do Conselho de Estado por escolha de Cavaco Silva, Marcelo Rebelo de Sousa critica o próprio gabinete do Presidente da República.
É um dos mais contundentes críticos da entrada em vigor do novo Código de Processo Penal.
De tal forma, que para Marcelo o lado bom do projecto ficou quase só pelas intenções.
Em declarações à SIC, o professor garante que as culpas chegam à própria Presidência da República.
Para explicar a alegada má preparação da alteração legislativa,Rebelo de Sousa afirma que o novo código permite que num processo com vários arguidos todos acabem em liberdade sem que o inquérito tenha terminado. 
O professor universitário diz ainda que Portugal já era o país da Europa com menos presos preventivos à espera de condenação, garantido que cai assim por terra um dos principais argumentos desta reforma.
Fonte

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Criminosos em liberdade

O novo Código do Processo Penal colocou em liberdade condenados por violação, roubo e até homicídios. E o mesmo pode acontecer aos assassinos de três polícias. Agentes temem que população faça «justiça pelas próprias mãos. Maria José Morgado diz que burocracia vai aumentar e investigação corre risco de «colapso». Já foram libertados 115 presos preventivos

 

As críticas ao novo Código do Processo Penal sucedem-se. Marcelo Rebelo de Sousa responsabiliza o Governo, a Assembleia da República [foi aprovado pelo PS e PSD] e o Presidente Cavaco Silva por terem permitido que assassinos condenados fossem colocados em liberdade, as forças policiais estão revoltadas e a Procuradora Maria José Morgado fala em «colapso» no combate ao crime.

No sábado, no dia em que entrou em vigor o novo Código, foram libertados 115 presos preventivos. Há pessoas já condenadas por violação, roubo e até homicídios a aproveitarem a redução geral dos prazos de prisão preventiva. Esta semana poderá ser libertado o assassino do chefe da PSP de Lagos e ainda Marcus Fernandes, condenado a 25 anos de prisão pela morte de dois agentes da PSP e pela tentativa de homicídio de um terceiro.

Em declarações à TSF, o presidente da Associação Sócio-Profissional de Polícia, alerta para o facto de os cidadãos poderem, «a longo prazo, sentirem que a justiça não é justa e fazerem justiça pelas próprias mãos».

Marcelo Rebelo de Sousa vai ainda mais longe, ao afirmar, na RTP, que se alguma coisa acontecer na sequência da libertação destas pessoas condenadas por «crimes gravíssimos», quem aprovou o novo Código «terá de ser responsabilizado».

A procuradora-geral adjunta Maria José Morgado, em declarações esta segunda-feira ao Diário de Notícias, considera a burocracia vai aumentar e a investigação criminal corre o «risco de colapso» se não for feita a urgente informatização dos serviços do Ministério Público.

Celebrizada pelas investigações no âmbito do processo «Apito Dourado», Maria José Morgado considerou que a entrada em vigor do novo Código de Processo Penal vai aumentar a «circulação de papel entre os vários departamentos judiciários e, com isso, a morosidade, podendo culminar tudo em eventuais precipitações no encerramento dos processos».

A entrada em vigor do novo Código de Processo Penal (CPP) provocou nos últimos dias uma onda de críticas, incluindo do próprio Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, que se queixou do tempo curto de adaptação às normas agora vigentes.

Fernando Jorge Fernandes, do Sindicato dos Funcionários Judiciais, considerou, em declarações à SIC Notícias, que «esta lei é feita para facilitar a vida a alguém em alguns processos mediáticos, como é certamente o caso da Casa Pia».

O Ministério da Justiça afirma que a revisão do CPP veio aprofundar as garantias processuais, com maior protecção à vítima, modernizando o processo penal, simplificando actos e acelerando os trâmites processuais.

Em declarações aos jornalistas em Coimbra, o titular da pasta, Alberto Costa, rejeitou as críticas e recordou que o novo diploma resultou de consenso na Assembleia da República, «no termo de um processo longo de discussão, conhecido da comunidade jurídica» e que «está longe de ser uma surpresa».

Fonte


Desde o início do ano que as regras que dizem respeito à rapidez dos depósitos bancários foram...

No entanto, a Deco, na sua última edição da «Dinheiro e Direitos» faz um alerta para um pormenor que, na hora de movimentar o nosso dinheiro, pode fazer toda a diferença.

O facto é que, apesar de no geral, a associação ter constatado que a Lei está a ser cumprida nos depósitos em dinheiro, a Deco apurou, que estas operações podem ser consideradas de formas diferentes: depósitos em numerário ou entregas de numerário.

No primeiro caso, a quantia entregue fica disponível no momento, recebendo a data-valor do próprio dia. No segundo caso, os bancos têm até 24 horas para conferir o valor depositado, o que implica que a quantia tenha data-valor do dia útil seguinte, só ficando disponível nessa altura.

O alerta vem no sentido de alertar para esta última situação. É que «embora esta prática seja permitida aos bancos, um depósito pode ser tratado como uma entrega sem que o cliente o tenha pedido» e daí o dinheiro venha a ser creditado mais tarde do que julgávamos.

Assim, ao depositar o dinheiro ao balcão, a Deco recomenda que sempre certificar-nos da designação que foi atribuída pelo banco à operação e assim evitar dissabores.

FONTE


Publicado por Viktor às 10:10
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2007

V Festival de Jazz em ALBUFEIRA

 

Dias 13, 14 e 15 de Setembro no Auditório Municipal. Vem e trás um amigo.


Publicado por Viktor às 13:49
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Futebol: Euro2008 (Gr.A) - Imagens da RTP mostram agressão de Scolari

13 Set (Lusa) - As imagens apresentadas pela RTP são claras e mostram Luiz Felipe Scolari a socar o jogador da Sérvia Dragutinov, no final do Portugal-Sérvia de apuramento para o Euro2008 de futebol, quarta-feira jogado no Estádio José de Alvalade.

O seleccionador brasileiro ao serviço de Portugal desvalorizou o incidente, nas primeiras declarações após o jogo ("flash interview") e depois na conferência de imprensa voltou a negar que tenha sequer tocado no sérvio, afirmando peremptório "é mentira".

Tudo terá começado assim que o alemão Markus Merk apitou para o final. Muito perto do banco português Dragutinovic e Quaresma estavam a desentenderem-se, quando Scolari avançou para dentro do campo e tentou socar em cheio Dragutinovic, com este a desviar-se.

Dragutinovic, jogador do Sevilha, estaria a pedir explicações ao jogador do FC Porto por um lance de jogo, em que a Sérvia atirou para fora para ver um jogador assistido, sem que Portugal correspondesse, no reatamento.

O primeiro elemento da equipa técnica portuguesa a chegar aos jogadores em discussão foi Brassard, treinador de guarda-redes, que tentou afastar o sérvio, só então se aproximando Scolari.

O treinador foi de imediato escoltado por elementos da segurança para fora das linhas de jogo, enquanto Dragutinivic, de longe, o invectivava.

Chegou então a temer-se um "sururu" generalizado, mas entre alguns empurrões acabou por prevalecer a calma, sem que houvesse mais nenhum episódio digno de nota.

FB.

Lusa/fim

Será que será influência da onda de criminalidade que varre o País? Um Líder ter uma atitude destas? Por muito respeito que tenho pela pessoa do Sr. Scolari, acho que teve uma atitude infeliz. Sendo ele o responsável máximo da equipe de futebol e com este tipo de atitudes, não me admiro nada que qualquer dia não haja algum jogador da equipe a jogar boxe com algum adversário.

Será que não devia de ser chamado à responsabilidade perante tal acontecimento?

Deixo aqui aberta a discussão e aguardo as vossas opiniões acerca do assunto.


Quarta-feira, 12 de Setembro de 2007

Maddie: juiz despacha sobre «diligência urgente»

O processo relativo ao desaparecimento da menina inglesa Madeleine McCann foi remetido pelo Ministério Público ao juiz de instrução criminal de Portimão, informou hoje uma funcionária judicial, noticia a Lusa.

Em causa está, segundo fonte da Procuradoria-geral da República ao PortugalDiário, uma «diligência urgente» para «apreensão de um objecto», que não especificou.

«O processo foi remetido ao juiz de instrução que o irá despachar quando for oportuno», referiu a funcionária judicial à porta do Tribunal de Portimão.

De acordo com fontes judiciais, ouvidas pelo PortugalDiário, os processos de inquérito são enviados ao juiz de instrução, designadamente, quando é necessário autorizar buscas, intercepções ou registo de comunicações telefónicas, bem como quando é necessário ouvir arguidos em primeiro interrogatório judicial e decretar ou alterar medidas de coacção.

Trata-se de um processo com 10 volumes referentes às investigações da Polícia Judiciária e inclui já as inquirições aos pais da criança realizadas quinta-feira e sexta-feira passadas.

O relatório preliminar deste processo foi entregue hoje de manhã pela PJ ao Ministério Público junto do Tribunal de Portimão, contendo também os resultados dos exames periciais realizados em Inglaterra.

Kate e Gerry McCann foram constituídos arguidos neste processo, com Termos de Identidade e Residência, o que não os impediu de, no passado sábado, regressarem a Rothley, Inglaterra.

Madeleine McCann desapareceu a 03 de Maio deste ano quando dormia com os dois irmãos gémeos num apartamento num empreendimento turístico na Praia da Luz, concelho de Lagos, Algarve, enquanto os pais jantavam num restaurante próximo.

Fonte


Publicado por Viktor às 04:09
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

.Os meus pormenores...


. Ver Perfil

. Adicionar como amigo

. 61 seguidores

.Pesquisar neste blog

 
W Las Vegas
Cingular Wireless

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. VIVER ou SOBREVIVER

. Algumas fotos da Manifest...

. Portugal na Rota...

. Congresso ATAM em ALBUFEI...

. Um olhar...

. Release III Capítulo

. CIDADES COM HISTÓRIA

. Edição Extra

. Curso de REIKI Nível I (I...

. Marcelo "arrasa" novo Cód...

. Criminosos em liberdade

. Desde o início do ano que...

. V Festival de Jazz em ALB...

. Futebol: Euro2008 (Gr.A) ...

. Maddie: juiz despacha sob...

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


.subscrever feeds