Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

VIVER ou SOBREVIVER

A realidade para a maior parte dos funcionários públicos deste país é muito má, diria antes, muito negra. As carreiras congeladas, os aumentos dos vencimentos abaixo da taxa de inflação nacional, ou seja, o funcionário público é sempre o carrasco das más políticas governativas do país. Em 1998 um operador de reprografia auferia um vencimento de 54 mil escudos e passados 10 anos o mesmo aufere um vencimento de pouco mais de 500 euros. Olhando para os números de um ponto de vista económico constatamos que teve um aumento de 100% no seu vencimento, mas se olhar-mos para os números na óptica do “poder de compra” constata-se que o mesmo pouco ou nada aumentou, sendo optimista, pois o preço dos bens essenciais e a inflação também aumentaram. Para quem não vive esta realidade e não entendeu o que realmente se passa então aqui vai um exemplo de um mero funcionário solteiro com um vencimento de 650€. O funcionário recebe os 650€ correspondentes ao seu vencimento, dos mesmos retira 300€ para a renda do seu apartamento (T1), mais 30€ para a luz e sobram 320€. Dos mesmos gasta cerca de 100€ em combustível para se deslocar para o trabalho e assim sendo sobrem 220€. Aproveitando para carregar o telemóvel com 10€ (sim porque é uma coisa que faz falta principalmente quando se está longe da família e para namorar um pouco) sobram uns míseros 210€ para a alimentação, vestuário, calçado e outros bens de primeira necessidade ao longo de 30 dias são necessários à sobrevivência do ser. Sim falo apenas dos bens de primeira necessidade, pois os de segunda e terceira nem vê-los. É esta a verdade nua e crua de muitos funcionários públicos neste país. O funcionário público paga os seus impostos na totalidade sobre os rendimentos auferidos, ao contrário do que é prática recorrente em muitas empresas do sector privado. Assim sendo deixo aqui uma pergunta a quem quiser responder: Com 210€ por mês para se “governar” acham que se vive ou sobrevive?


Publicado por Viktor às 08:57
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
10 comentários:
De Lidadoras a 2 de Abril de 2008 às 11:01
sobrevive...


De Viktor a 2 de Abril de 2008 às 11:43
Obrigado, mas qual de vós respondeu?


De antiego a 2 de Abril de 2008 às 14:53
Já conhecem o conceito de "MILEURISTA"? Procurem na net.


De Viktor a 2 de Abril de 2008 às 16:51
Obrigado por teres comentado. Devido à curiosidade fiz uma pesquisa, e assim sendo passo a divulgar o significado dessa palavra por ti escrita:
O termo mileurista é usado para referir-se a uma pessoa da geração nascida na Europa entre 1968 e 1982 (aproximadamente) com remuneração que gira em torno de mil euros por mês.

O termo descreve a situação econômica, as pessoas e o grau de instrução, posto que o mileurista tem formação superior, geralmente graus acadêmicos de pós-graduação ou mestrado, cursos de especialização e extensão, e fluência em idiomas.

É uma geração jovem, obrigada a viver na casa dos pais ou em residências comunitárias, sem filhos ou patrimônio e que não encontra meios de alcançar um grau mínimo de estabilidade econômica. Vive o presente sem perspectivas claras de futuro ou, pelo menos, de mudança.

A intenção é dar ênfase ao contraste de uma geração com elevada formação acadêmica e pouca experiência prática num mercado de trabalho que dá maiores compensações financeiras à experiência do que à formação.

Obrigado por comentares. Volta sempre.


De damasceno a 2 de Abril de 2008 às 11:18
Antes de mais um grande Abraço meu amigo. Relativamente ao teu post, concordo plenamente contigo, pois também sou funcionário público e SOBREVIVO a tudo isto (como a maioria dos Tugas). Mas vejamos bem as coisas isso não é geral, pois os salários chorudos que os nossos ministros, secretários de estado, assessores e afins recebem, esses meu amigo, nem que estejamos todos a morrer de FOME, mas esses têm que ser mantidos e acompanhar a inflacção 3x ou 4x mais.... Assim andamos!!! Agora proponho-te um desafio, referiste e muito bem um caso de um funcionário público que auferia 650€ mesais, mas falemos numa simples funcionária de limpeza com um salário na ordem dos 480€, solteira com renda de casa e crédito do carro, como é que SOBREVIVE? Cumprimentos Virtuais.


De Viktor a 2 de Abril de 2008 às 11:48
Sobrevive fazendo 4 panelas de sopa por mês, onde cada panela tem de dar para uma semana. Para fazer a sopa usa alguns legumes que tenha plantado no quintal ou então que compra a algum agricultor a um preço muito mais baixo que o isto nos super e hipermercados.
Não sai de casa, a não ser uma vez por semana e apenas para tomar um cafézinho.
Não sei se este é o caso dela mas conheço quem assim faz pois é a única forma de sustento.
Um abraço amigo.
Viktor


De damasceno a 2 de Abril de 2008 às 18:11
pois só mesmo assim... isto de facto vai de mal a pior... SOMOS UNS ESCRAVOS DA VIDA... Passamos a vida a trabalhar para COMER e enquanto assim for nada mal...


De damasceno a 2 de Abril de 2008 às 11:26
Olha uma vez mais e por achar interessante, vou-te pedir "emprestado" o post, para ver no que dá no meu blog. Abraço e espero que não te importes.


De Viktor a 2 de Abril de 2008 às 11:44
Por mim tudo bem, desde que coloques que o mesmo é da minha autoria.
Um abraço.


De damasceno a 2 de Abril de 2008 às 18:12
Fica descansado amigo, abraço.


Comentar post

.Os meus pormenores...


. Ver Perfil

. Adicionar como amigo

. 61 seguidores

.Pesquisar neste blog

 
W Las Vegas
Cingular Wireless

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. Reflexão: Depressão, uma ...

. O Reiki na minha Vida

. Benfica: Video emocionant...

. O LIVRO...

. REIsocialKI-TV

. 11 de Setembro - Toda a V...

. Pirâmides...

. ...em MAIO...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Toca a Rufar... para vari...

. Uma história...

. O que é uma criança Índig...

. Meditação do Portal 9-9-9

. Actividades de Setembro

. Festival Rock One - Algar...

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


.subscrever feeds